Ir direto para menu de acessibilidade.

Tradução Portal

ptendeites

Opções de acessibilidade

Página inicial > Últimas Notícias > IFFar promove campanha alusiva ao Novembro Azul nas redes sociais
Início do conteúdo da página
Notícias IF Farroupilha

IFFar promove campanha alusiva ao Novembro Azul nas redes sociais

Publicado em Terça, 10 de Novembro de 2020, 09h45 | por Assessoria de Comunicação | Voltar à página anterior

Durante o mês de novembro, o IFFar irá divulgar uma série de posts com informações sobre o câncer de próstata. A campanha, alusiva ao Novembro Azul, mês de conscientização sobre a doença, será divulgada nas redes sociais.

 

nova

Ao longo deste mês, o IFFar irá compartilhar informações essenciais sobre o câncer de próstata, esclarecendo sobre as formas de prevenção e de tratamento, sobre a importância da realização de exames e do diagnóstico precoce para a cura da doença, além de alertar sobre os fatores de risco e os principais sintomas. O público poderá acompanhar as publicações pelo Facebook e pelo Instagram do IFFar.  

No dia 30 de novembro, às 15h, o setor de saúde do IFFar irá realizar uma live sobre o tema para conscientizar sobre a doença e para responder às dúvidas do público. A live será transmitida pelo canal da WebTV do IFFar no YouTube.

O movimento Novembro Azul teve início em 2003, na Austrália, com o objetivo de chamar a atenção para a prevenção e o diagnóstico precoce das doenças que atingem a população masculina, com ênfase na prevenção do câncer de próstata.

No Brasil, o câncer de próstata é o segundo mais comum entre os homens, ficando atrás apenas do câncer de pele não-melanoma. Cerca de 75% dos casos no mundo ocorrem a partir dos 65 anos.  A cada 10 homens diagnosticados, 9 têm mais de 55 anos. O Instituto Nacional de Câncer (INCA) estima que, até o final de 2020, 65.840 casos sejam diagnosticados no Brasil.

Alguns tumores podem crescer de forma rápida, espalhando-se para outros órgãos e podendo levar à morte. A maioria, porém, cresce de forma tão lenta, levando cerca de 15 anos para atingir 1 cm³, que não chega a dar sinais durante a vida.

O que é a próstata

A próstata é uma glândula masculina, localizada na parte baixa do abdômen. Ela é um órgão pequeno, tem a forma de maçã e se situa logo abaixo da bexiga e à frente do reto (parte final do intestino grosso). 

A próstata envolve a porção inicial da uretra, tubo pelo qual a urina armazenada na bexiga é eliminada. A função da próstata é produzir parte do sêmen, líquido espesso que contém os espermatozoides, liberado durante o ato sexual.

Em homens jovens, a próstata possui o tamanho de uma ameixa, que aumenta com o avançar da idade.

Sintomas da doença

Na fase inicial, o câncer de próstata não apresenta sintomas. Quando alguns sinais começam a aparecer, cerca de 95% dos tumores já estão em fase avançada, dificultando a cura. Na fase avançada, os sintomas são:

- dor óssea
- dor ao urinar
- vontade de urinar com frequência
- presença de sangue na urina e/ou no sêmen

Fatores de risco

*Idade: tanto a incidência quanto a mortalidade aumentam após os 50 anos.

*Obesidade: o excesso de gordura corporal aumenta o risco de câncer de próstata avançado.

*Histórico familiar: pai ou irmão com a doença antes dos 60 anos.

*Exposição a determinados compostos químicos, como aminas aromáticas (comuns nas indústrias química e mecânica), arsênio (usado como conservante de madeira e como agrotóxico), produtos de petróleo, motor de escape de veículo, hidrocarbonetos policíclicos aromáticos (HPA), fuligem e dioxinas.

Prevenção e diagnóstico

A única forma de garantir a cura do câncer de próstata é o diagnóstico precoce. Mesmo na ausência de sintomas, homens a partir dos 45 anos com fatores de risco, ou 50 anos sem estes fatores, devem ir ao urologista para realização de exames. 

Cerca de 20% dos pacientes com câncer de próstata são diagnosticados somente pela alteração no toque retal. Outros exames poderão ser solicitados se houver suspeita de câncer de próstata, como biópsia e ultrassom transretal.

Exames

O exame de toque retal e o exame de sangue PSA (antígeno prostático específico) são os principais meios para detectar a doença precocemente, aumentando as chances de cura e possibilitando tratamentos menos invasivos.

Tratamento

A indicação da melhor forma de tratamento depende de vários aspectos, como estado de saúde atual, situação da doença e expectativa de vida. Em casos de tumores de baixa agressividade, há a opção da vigilância ativa, com monitoramento periódico da evolução da doença, intervindo se houver progressão.

 

Fonte: INCA – Instituto Nacional de Câncer e Atlas de Mortalidade por Câncer.

registrado em:
Fim do conteúdo da página

Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Farroupilha
Alameda Santiago do Chile, 195 - Nossa Sra. das Dores - CEP 97050-685 - Santa Maria - Rio Grande do Sul. Telefone: (55) 3218-9800