Ir direto para menu de acessibilidade.

Tradução Portal

ptendeites

Opções de acessibilidade

Página inicial > Últimas Notícias > Estudantes de Licenciatura em Ciências Biológicas produzem materiais didáticos para a APAE de Santo Augusto
Início do conteúdo da página
Notícias IF Farroupilha

Estudantes de Licenciatura em Ciências Biológicas produzem materiais didáticos para a APAE de Santo Augusto

Publicado em Quinta, 01 de Novembro de 2018, 08h18 | por Assessoria de Comunicação | Voltar à página anterior

Os estudantes do 6º semestre do curso de Licenciatura em Ciências Biológicas do IFFar – Campus Santo Augusto realizaram dentro da disciplina de Prática enquanto Componente Curricular VI (PeCC VI), ministrada pela Professora Camila Copeti, a confecção de modelos didáticos voltados para alunos da Educação Especial, buscando facilitar o processo de ensino-aprendizagem.

Vários trabalhos foram desenvolvidos pelos alunos no decorrer do semestre, envolvendo também as disciplinas de Fisiologia Vegetal, ministrada pelo professor Paulo Giancotti e Diversidade e Educação Inclusiva, ministrada pela professora Juliani Natália dos Santos. Dentre os trabalhos, estão o planejamento de aulas e materiais didáticos para atender alunos com diferentes necessidades especiais (Síndrome de Down, TDAH, Déficit Cognitivo, Cegueira, Surdo-Mudez, entre outras) que frequentam escolas regulares.

Em paralelo a estes trabalhos, a professora Camila Copeti visitou a APAE de Santo Augusto e lá conversou com a Diretora Loeidi Kruger Klock, com a professora Cleunice Pereira da Silva e com a fonoaudióloga Mariza Fucilini, procurando conhecer as necessidades e encontrar uma forma de como o IFFar poderia contribuir através dos alunos da Licenciatura em Ciências Biológicas. Por diferentes particularidades, não foi possível a turma toda visitar a APAE, mas todos abraçaram a ideia de construir materiais didáticos através da PeCC VI e do que estava sendo estudado nas disciplinas envolvidas.

Segundo a professora Camila, em uma segunda conversa com a professora Cleunice, que atende alunos com déficit de atenção e autistas na APAE, surgiu a ideia da história infantil “A Lagarta Comilona”, porque é uma história que trabalha conceitos de ciências, fala sobre os alimentos, sobre a metamorfose e possibilita muito mais do que trabalhar a escrita, mas também a fonologia, a matemática, a ordenação e sequência.

A partir disso, a turma começou a buscar exemplos de atividades que poderiam ser desenvolvidas a partir da história da “Lagarta Comilona” e que atenderiam ao público daquela turma. “Como a professora Cleunice não tinha o exemplar do livro, um dos grupos ficou encarregado de construir a história em tamanho maior, com textura e cores vibrantes. Outros grupos ficaram encarregados de construírem materiais de montar conforme a ordem de números, encaixar, de trabalhar as diferentes formas, de formar palavras, e montar conforme a ordem dos fatos”.

A professora Camila destaca que sempre se priorizou a reciclagem e o reaproveitamento de materiais. “Utilizamos retalhos de EVA, tampinhas de garrafa, pedaços de madeira, capas de cadernos velhos, os alunos fizeram os desenhos e pintaram para não precisarmos de impressora colorida, sobras de feltro, espuma de travesseiros velhos, papelão, etc. Houve doação e um envolvimento muito grande por parte dos alunos do 6º semestre da Licenciatura em Ciências Biológicas na elaboração e execução dos trabalhos. Conversando posteriormente com eles, afirmaram que estavam repletos de um sentimento de paz e dever cumprido, que se sentiram úteis e estavam realizados em poder contribuir com o ensino de alunos portadores de necessidades especiais e com isso aprender ainda mais sobre a necessidade de adaptação para o ensino”, explica a professora.

A entrega dos materiais didáticos para a equipe da APAE de Santo Augusto, feitos a partir da história da “Lagarta Comilona”, aconteceu no dia 24 de outubro, e contou com a participação, além da professora Camila, também de alguns estudantes da Licenciatura em Ciências Biológicas.

A professora Camila ressalta que a APAE é uma instituição que realiza um trabalho emocionante, dado a escassez de recursos e o número de alunos que atende. “É preciso que mais instituições e pessoas a acolham, que façam visitas, que colaborem não só financeiramente, mas também com contação de histórias, com produção de material didático e principalmente, com carinho e afeto àquelas crianças, jovens e adultos. A minha ideia é poder continuar realizando este trabalho de aproximação do IFFar – Campus Santo Augusto, através da Licenciatura em Ciências Biológicas, com a APAE e com as escolas de educação básica do município e ampliar cada vez mais estas relações, fundamentais para a constituição do futuro professor, que estamos formando, retribuindo, assim, o acolhimento da comunidade ao campus”.

 

Entrega do materiais didáticos para a APAE

registrado em:
Fim do conteúdo da página

Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Farroupilha
Rua Esmeralda, 430 - Faixa Nova - Camobi - CEP 97110-767 - Santa Maria - Rio Grande do Sul. Telefone: (55) 3218-9800