Ir direto para menu de acessibilidade.

Tradução Portal

ptendeites

Opções de acessibilidade

Página inicial > Confira dúvidas frequentes sobre o retorno das aulas não presenciais
Início do conteúdo da página
Notícias IF Farroupilha

Confira dúvidas frequentes sobre o retorno das aulas não presenciais

Publicado em Quarta, 05 de Agosto de 2020, 07h50 | por Assessoria de Comunicação | Voltar à página anterior

Na segunda-feira, dia 03 de agosto, o IFFar retomou o calendário acadêmico de forma remota. A previsão é de que o primeiro semestre letivo de 2020 seja concluído até o dia 25 de setembro. Para tornar as informações sobre o retorno das aulas de modo não presencial mais acessíveis e transparentes, o IFFar preparou um material com as dúvidas mais frequentes sobre o tema. 

Questões sobre a assistência estudantil devem ser encaminhadas para as Coordenações de Assistência Estudantil - CAE em cada campus e Diretoria de Assistência Estudantil - DAE na Reitoria. As coordenações de curso também estão à disposição para solucionar dúvidas mais específicas a respeito da realização das atividades de forma remota nesse período. 

dúvidas redes

 

- Quando as aulas foram suspensas na instituição?

As atividades acadêmicas presenciais foram suspensas no dia 16 de março. As atividades acadêmicas não presenciais foram mantidas até 14 de maio. A partir de 15 de maio, o calendário acadêmico foi suspenso. A retomada do calendário acadêmico de forma remota ocorreu no dia 03 de agosto. 

- Como serão desenvolvidas as atividades acadêmicas de forma remota?

A principal ferramenta utilizada será a “Turma Virtual” no Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas – SIGAA. Poderão ser utilizadas também outras plataformas ou TICs, como o e-mail institucional, o Youtube, entre outras.

- A comunidade acadêmica será preparada para o ensino remoto?

Sim, docentes e estudantes estão recebendo formação pedagógica e tecnológica para o ensino remoto, como forma de orientar sobre as atividades acadêmicas não presenciais e sobre usos de tecnologias digitais. Também está sendo instituída uma formação de médio e longo prazo para consolidar as fundamentações sobre o papel do professor e do aluno no que se refere às atividades remotas.

- Que tipo de investimento foi feito para permitir as atividades remotas?

Desde a suspensão das atividades presenciais, estão sendo destinados significativos investimentos no pagamento do “auxílio inclusão digital” para os estudantes em situação de vulnerabilidade social, para aquisição de pacotes de dados de Internet, além do “auxílio emergencial”, destinado à complementação da renda de tais estudantes. O IFFar também está realizando o empréstimo de equipamentos de informática (computadores, notebooks, modens, etc), que podem ser requisitados/retirados pelos estudantes nos campi ou, a pedido, entregues em suas residências. Aos estudantes que residem em locais sem cobertura de Internet, estão sendo produzidos e entregues, periodicamente, materiais didáticos em pen drives e/ou impressos.

- Quantos alunos serão atendidos na modalidade remota?

Serão atendidos aproximadamente 12,5 mil alunos em cursos regulares, sendo mais de cinco mil em cursos de graduação e pós-graduação e mais de sete mil em cursos técnicos subsequentes ou integrados ao ensino médio. Além destes, aproximadamente sete mil alunos estão em processo formativo EaD em cursos de Formação Inicial e Continuada (FIC), totalizando quase vinte mil estudantes.

- Por que a instituição decidiu pela retomada do calendário acadêmico de forma remota?

Diante da impossibilidade da retomada presencial das atividades acadêmicas, segundo as orientações dos principais órgãos de saúde nacionais e internacionais, o ensino remoto foi considerado a estratégia viável para dar continuidade ao processo formativo dos estudantes e para garantir o necessário distanciamento social nesse momento. A decisão pelo ensino remoto também levou em consideração a grande movimentação que causaria entre estudantes e servidores, um deslocamento que envolveria mais de 300 municípios, além do elevado número de servidores em grupos de risco ou que coabitam com pessoas em grupo de risco.

- O ensino remoto é sinônimo de educação a distância?

O IFFar destaca que o ensino remoto, adotado de forma emergencial diante da pandemia, não é sinônimo de educação a distância. O ensino remoto é uma prática de ensino em que o professor e o estudante se encontram em espaços distintos (suas casas). A interação entre eles ocorre por meio de tecnologias da informação e comunicação, de forma síncrona (em tempo real) ou assíncrona, a partir de diferentes metodologias e contando com diversos suportes para o acesso aos conteúdos.  

- Quando voltaremos para as aulas presenciais?

Apesar de já dispor do “Plano de Contingência para Prevenção, Monitoramento e Controle do Novo Coronavírus – Covid-19 do IFFar”, elaborado por especialistas e aprovado pelo Comitê Institucional de Emergência, não há previsão de retomada das atividades presenciais. No dia 28 de julho, o Conselho Superior determinou a manutenção das atividades acadêmicas e administrativas (exceto as essenciais) de forma remota até o dia 31 de dezembro de 2020.

registrado em:
Fim do conteúdo da página