Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Página inicial > Polos e CRs
Início do conteúdo da página
Educação a Distância

Polos e CRs

Publicado em Terça, 07 de Fevereiro de 2017, 12h24 | por Administrador EaD | Voltar à página anterior

 

 

O Polo de Educação a Distância é o local de referência para o aluno, para a comunidade e para a Instituição Pública de Ensino, onde são desenvolvidas as atividades presenciais do curso como aulas presenciais e onde também podem ocorrer, havendo previsão, momentos presenciais.

São de responsabilidade do município, do Estado ou do Distrito Federal as questões relativas à infraestrutura física e logística de funcionamento do Polo. Dessa forma, as intenções e responsabilidades são formalizadas através de um Termo de Cooperação. Por isso, o estabelecimento de parcerias, convênios e acordos entre instituições, com vistas à oferta de cursos EAD e à estruturação de polos de Educação a Distância, somente será possível se estiver de acordo com a avaliação in loco de uma equipe do IF Farroupilha para firmar o Termo de Cooperação Técnica.

São requisitos mínimos para a estrutura física de funcionamento de polos de educação a distância:

  • Sala de aula e/ou Sala de projeção para, no mínimo 40 alunos, com mobiliário, climatização e iluminação adequados; acesso à internet; disponibilização de projetor multimídia, tela de projeção e caixa de som. 
  • Sala de Coordenação de Polo e/ou Sala de Secretaria/Tutoria (Professor Mediador) com mobiliário, climatização e iluminação adequados; telefone, acesso à internet e a disponibilização dos seguintes equipamentos de informática: estação de trabalho, impressora e scanner.
  • Laboratório de informática para uso geral com, no mínimo, 20 estações de trabalho, mobiliário, climatização, iluminação e segurança adequados e acesso à internet em todas as estações.
  • Biblioteca com espaço adequado para expor material didático e livros dos cursos ofertados pela Instituição.
  • Serviço de internet adequado, dispondo de banda disponível de, no mínimo, 10 Mbps para acesso ao ambiente virtual de aprendizagem e a vídeo/web conferências, bem como aos demais recursos didáticos disponíveis na rede, viabilizando também o acesso à internet sem fio nos demais espaços escolares;
  • Condições de acessibilidade e utilização dos equipamentos por pessoas com deficiência.
  • Manutenção e conservação das instalações físicas e dos equipamentos, feita por pessoal capacitado.
  • Toda infraestrutura aqui citada deve estar em perfeitas condições, isso implica o fato de que todos os insumos necessários para a utilização dos recursos, tais como papel, toner, peças de reposição, entre outros, devem ser continuamente fornecidos pelo polo para que não haja interrupção de uso.
    Deve-se ressaltar que, por meio da implantação dos polos, as instituições de ensino poderão viabilizar a expansão, a interiorização e a regionalização da oferta de educação no País. Assim, a escolha da localização dos polos e a sua estruturação devem respeitar as peculiaridades de cada região e localidade, bem como as particularidades dos cursos ofertados e suas respectivas áreas de conhecimento. Essa escolha criteriosa deve considerar a vinculação entre os cursos ofertados e as demandas locais, em favor do desenvolvimento social, econômico e cultural da região.

Nesse sentido, os polos de apoio presencial devem contar com estruturas essenciais, cuja finalidade é assegurar a qualidade dos conteúdos ofertados por meio da disponibilização aos estudantes de material para pesquisa e recursos didáticos para aulas práticas e de laboratório, em função da área de conhecimento abrangida pelos cursos. Desse modo, torna-se fundamental a disponibilidade de biblioteca, laboratório de informática com acesso à Internet banda larga, sala para secretaria, laboratórios de ensino (quando aplicado), salas para tutorias, salas para exames presenciais, cujas características estão descritas a seguir.

As bibliotecas dos polos devem possuir acervo atualizado, amplo e compatível com as disciplinas dos cursos ofertados. Seguindo a concepção de amplitude de meios de comunicação e informação da educação a distância, o material oferecido na biblioteca deve ser disponibilizado em diferentes mídias. É importante, também, que a biblioteca esteja informatizada, permitindo que sejam realizadas consultas on line, solicitação virtual de empréstimos dos livros, entre outras atividades de pesquisa que facilitem o acesso ao conhecimento. Além disso, a biblioteca deve dispor, em seu espaço interno, de salas de estudos individuais e em grupo.

Quanto ao laboratório de informática, este pode ser composto de mais de uma unidade e desempenha papel primordial nos cursos a distância, por esse motivo deve oferecer um ambiente virtual de aprendizagem projetado para o curso, propiciando a interação do estudante com outros estudantes, docentes, coordenador de curso e com os responsáveis pelo sistema de gerenciamento acadêmico e administrativo do curso. Além de lócus para a realização de tutorias presenciais, o laboratório deve promover a inclusão digital, possibilitando o livre acesso e permitindo que os estudantes possam consultar a Internet e realizar trabalhos. Para que isso ocorra, é necessária a compatibilidade entre a quantidade de equipamentos e o número de estudantes atendidos. Essa relação será determinada pela instituição de ensino, respeitando as particularidades do curso e do local do polo, a fim de garantir padrões de qualidade no acesso aos equipamentos.

No que tange aos equipamentos, um laboratório de informática no Polo de Educação a Distância deve possuir, minimamente, recursos de multimídia e computadores modernos, com leitores de DVD e/ou CD, ligados em rede com acesso à Internet banda larga. Também é requisito importante que esse laboratório possua refrigeração e iluminação apropriadas, bem como é necessário que esteja equipado conforme as especificidades dos cursos que atenderá.

Imprescindível também são os espaços físicos destinados a abrigar a Secretaria do Polo e as Salas de Tutoria. A secretaria deve concentrar toda a logística de administração acadêmica e operacional do polo, enquanto os espaços para a tutoria devem contar com salas para atendimento de pequenos grupos e salas mais amplas para atender grandes grupos.

Como as diversas áreas do conhecimento científico são fortemente baseadas em atividades experimentais, as experiências laboratoriais configuram-se como essenciais para a garantia de qualidade no processo de ensino-aprendizagem. Portanto, as instituições de ensino que oferecem cursos dessa natureza deverão possuir laboratórios de ensino nos polos de apoio presencial, assim como deverão especificar claramente no projeto do curso os insumos para as atividades nos laboratórios de ensino.

Para a instalação de polos, dois outros requisitos devem ser considerados: as condições de acessibilidade e de utilização dos equipamentos por pessoas com deficiências e as condições de manutenção e conservação das instalações físicas e dos equipamentos. Quanto ao primeiro requisito, requer um projeto arquitetônico e pedagógico a fim de garantir acesso, ingresso e permanência das pessoas portadoras de deficiências, o qual permita, se necessário, que elas sejam acompanhadas de ajudantes ou animais que eventualmente lhe servem de apoio, em todos os ambientes de uso coletivo. Sobre a manutenção e a conservação das instalações físicas e dos equipamentos, o polo deve contar com técnicos em informática e técnicos para os laboratórios de ensino específicos (quando couber), deve contratar pessoal capacitado para manutenção e conservação do acervo bibliográfico, dos equipamentos e das instalações físicas do local, além de pessoal de limpeza e serviços gerais.

Por último, a sala para exames presenciais é integrante do Polo de Educação a Distância, que é uma unidade para atendimento aos estudantes. Esse espaço deve conter estrutura física adequada e uma equipe capacitada para atender os estudantes nas necessidades referentes ao curso. A composição dessa equipe dependerá da natureza e dos projetos pedagógicos dos cursos, sendo, no mínimo, composta pelo coordenador do polo, os tutores presenciais (professores mediadores presenciais), os técnicos de laboratório de ensino (quando for o caso), os técnicos para laboratório de informática, o bibliotecário e o pessoal de secretaria.

Fonte: PDI (2014-2018)

 

 

registrado em:
Fim do conteúdo da página